sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Dia Branco.


Exatamente. Hoje eu acordei e pensei: ‘‘merda, morri.’’. Não aguentei e tive que tirar essa foto para ter uma ideia de quão branco o meu dia foi!
Mas acho que tem certo sentido essa cor, já que a semana foi bem colorida, com várias cores representando a minha indiferença em relação às provas, meus sentimentos que ''vão e voltam'' e minha vontade de matar todo mundo que é hipócrita. E juntando isso tudo, o resultado é o branco, não?
Sem muita inspiração pra escrever. Tô com sono e não quero que isso demore. Mas até a hora de terminar eu possa ter mudado de ideia. Só preciso fazer isso por causa de uma coisa que já expliquei antes. Não tenha preguiça de reler os textos antigos!
Amigos que esquecem amigos, amigos que são sinceros com amigos, amigos mulheres (isso existe?) e amigos que dão em cima de amigos (em relação aos amigos mulheres, claro). Indo por esse lado me faz pensar se existem amigos que são amigos que impedem você de andar com garotas nos intervalos. Pois é, me enganei. Essa merda não existe. Se existe, não cheguei a conhecer (mas achei que tinha conhecido).
E pelo menos pensarem mal de você em outra língua é bem melhor do que pensarem que ''você tá dando em cima da minha namorada, man'' em português, mesmo. E vou investir nessa falta de comunicação, sim. É minha única esperança do ano. E sei que tem jeito de dar certo, afinal, é a única.
Por enquanto.

- Pelo menos a coisa toda é simpática. Gosto disso.
- Sendo falsa ou não, o importante é que estou me divertindo.
- E que isso tudo deve ser uma diversão pra todo mundo.
- E que... Na falta de alguém pra lhe convencer de que o Leroy não vai voltar, existe o Google tradutor, que vai fazer você se sentir o cara mais Cult de todos. (isso só vale pra conversas no MSN. XDD)

É, man. É bom que a vida continue girando, me faz querer vomitar cada vez mais. De preferência na cara desses cretinos que existem por aí. Pena que eu sou ''bom'' demais pra fazer um troço desses.

- Alguém esqueceu de me contar como se faz pra ser um cretino como eles.

sábado, 15 de agosto de 2009

Tout le monde est un peu Blas. =]



Cara... Um peixe grande acabou de aparecer na minha frente.Eu não esperava por isso! É grande mesmo... Tão grande que me fez sentir inferior. >.<
Você acorda achando que não vai ter nada de novo, já que essas férias estendidas deixam a gente mais mole do que se estivéssemos na escola, fazendo coisas e se sociabilizando. Um vídeo game pode ser uma grande arma a favor dessa monotonia em casa.
E por isso que você pensa ‘‘hoje ninguém vai ligar me convidando pra sair, e nem eu vou fazer isso’’. Aí chega a bomba. Como assim?? Não faz sentido!
É pra acertar direto nas pernas, mesmo. Eu só tive que dizer isso porque achava que outra pessoa fosse escrever. Mas ai como ela foi mais esperta e não foi a que teve que vir até aqui, eu fiquei com as palavras no colo. De novo.
Me sinto como a Lucy, em volta de diamantes. O que eu preciso está em minha volta, não é mesmo? Não.
Vidas diferentes são muito difíceis de bater de frente. Por isso que vivem nos dizendo que ‘‘tal pessoa é mais parecida comigo do que você. ’’ Mas são as que se dão melhor. As que conseguem criar as melhores músicas juntos. Como diria o poeta: ‘‘Gêmeos são esquisitos’’.
Mas são bonitinhos! XDD (Maldito XDD).
E esses seres completamente diferentes são os que dão risada quando deixam cair açaí no chão. Pelo menos um deles acha graça, a outra fica toda preocupada, achando que é o fim do mundo. Que tipo de pessoas são essas?
Pessoas que fizeram Find a Way e Amor de Baralho no mesmo dia. Que sorte a de vocês! Ou a nossa.
E ninguém é tão blasé quanto o Garfield! Eu conheço uma pessoa que tá tentando, mas mesmo que não conseguir, vai dar raiva só de olhar pra cara dele.
.
Alguém lembra de ‘County Down’? Essa é pra vocês:

‘‘Woke up in the morning
Had a feeling strange
It's gonna be the realization
Of the things that has never changed.’’

Ou algo parecido com isso XD. Alguém esqueceu de me contar a letra.

domingo, 2 de agosto de 2009

Surpresa!

Uau, que dia!

De fato algumas descobertas na vida são sem querer. Um dia você chega em casa, querendo tocar piano e percebe o quão insignificante você pode ser, tentando achar alguma coisa entre as teclas brancas e pretas. Eu acho que todo mundo tem liberdade para descobrir. Independente do jeito que for. E que não me venha aqueles profissionais com cabelo bagunçado que só usam terno me dizendo como se deve tocar.
Mas eu tenho que dizer também que estou mais longe do que achava que estava do meu eu-lírico. Gênio não se encontra todo dia. E não é vendido em lojas. Ou você é , ou você não é. Coisa que vem de berço sabe?
Mas lógico que influências são as causadoras disso tudo. Por mais que você queira discutir com uma pessoa mais inteligente que você, até que você pode se sair bem e deixar a conversa toda confusa do tipo ‘‘ah, deixa pra lá’’, mas nada que inverta o placar. É uma droga, eu sei. O pessoal de lá nunca desiste. Não é a toa que estão lá.
E falando em influencias, aproveito para dizer que o que é meu não é seu (derr, meio óbvio, não?). Mas em alguns casos não é bem assim.
É descobrindo outras maneiras de pensar e outros jeitos de ser que você pode se sentir diferente do jeito que te faça se sentir bem. Não que seja uma falta de personalidade nem nada, mas é pra isso que existe o nome ‘‘fases’’. Se não, tudo seria entediante. Já pensou se eu estivesse falando da , ainda? =X
E já pensou se blog fosse um livro? Uma única história? Quem é que lê apenas um único livro em toda sua vida? E que faz dessa história a sua vida. Quero ver quem é que faria isso x)